PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Pandemia Saúde

Anvisa autoriza vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos

vacinação covid relatório ministério

Na manhã dessa quinta-feira (16), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, anunciou que autorizou a aplicação da vacina da Pfizer contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. No entanto, por mais que a vacinação tenha sido autorizada, não existe data para começar.

Segundo a Anvisa, a dosagem que será dada para essas crianças deve ser menor, logo, será necessário realizar ajustes na dosagem antes da campanha de vacinação começar. A dose deve ser menor do que a que é utilizada em crianças de 12 anos.

A autorização de uso concedida hoje já tinha sido dada nos Estados unidos pelo FDA e na União Europeia pela EMA (FDA e EMA são o equivalente deles a Anvisa) e em países como Costa Rica, Colômbia, República Dominicana, Equador, El Salvador, Honduras, Panamá, Peru e Uruguai.

De acordo com a Anvisa, a autorização já permite a aplicação. Agora, cabe adaptar o calendário: “A chegada do imunizante aos postos depende do calendário e da logística do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI/MS), que coordena a distribuição das vacinas por meio de programas públicos no Brasil”.

vacinação contra covid anvisa
Anvisa autoriza vacinação em crianças a partir de 5 anos (Foto: Agência Brasil)

O g1 entrou em contato com o Ministério da Saúde para saber se existe previsão para o início da vacinação, mas não tiveram resposta.

De acordo com estudo da Pfizer divulgado em outubro, a vacina conta com 90,7% de eficácia na prevenção de infecções em crianças de 5 a 11 anos, além disso, ela é segura e não representa nenhum risco.

Anvisa autoriza vacinação

Além de autorizar, a agência também disponibilizou orientações, e afirmou que a autorização foi concedida baseada nos dados disponíveis hoje:

  • A dose para crianças (dose pediátrica) de 5 a 11 anos é 1/3 da formulação aprovada
  • A criança que completar 12 anos entre a primeira e a segunda dose, deve tomar a dose pediátrica
  • Não existe estudos sobre a coadministração com outras vacinas. É indicado um intervalo de 15 dias entre a dose pediátrica e as outras vacinas do calendário vacinal infantil)
  • Não se deve utilizar a formulação adulta diluída

Related posts

Anvisa divulga nota de repúdio em resposta a Bolsonaro

João Baricatti

Roterdã irá desmontar ponte histórica para iate de Jeff Bezos passar

Rafaele Oliveira

Lary Bottino testa positivo para covid-19 e vai para balada em seguida

João Baricatti

Leave a Comment