PORTAL DEMOCRACIA
Jornalismo Manchete

Administrador do Coronel Siqueira contesta versão de viúva e se diz único dono e criador do perfil

administrador-do-coronel-siqueira-contesta-versao-de-viuva-e-se-diz-unico-dono-e-criador-do-perfil

Em artigo publicado na revista Carta Capital nesta terça-feira (30), o administrador da conta Coronel Siqueira se diz o verdadeiro criador e único responsável pelo perfil humorístico, que se tornou um dos principais assuntos debatidos das redes sociais esta semana.

O artigo contraria declarações de Patricia Liotte, viúva de Sergio Liotte. Em live no Diário Centro do Mundo (DCM) na segunda-feira (29), a advogada afirmou que seu marido era criador do Coronel Siqueira e acusou o administrador – que nunca se identificou – de ter roubado a página.

Segundo ela, o perfil tinha vários administradores – descritos por ela como “multipublicadores” que realizam publicações de Porto Alegre (RS).

“Um safado se aproveita de uma conta do meu marido abriu para várias pessoas publicarem, ele queria que fosse multipessoal. O Coronel não morreu, mas o criador morreu”, afirmou Patrícia.

Sergio Liotte faleceu aos 48 anos com um quadro de pancreatite. Ele foi enterrado nesta terça no cemitério Jardim Avelino, em São Paulo.

Houve grande confusão nas redes pela falta de elementos que comprovem quem realmente é o criador da conta. A viúva e o administrador do perfil chegaram a trocar a ameaças de processo.

durante fala de Patricia Liotte na transmissão ao vivodo DCM, o perfil do Coronel Siqueira foi apagado das redes sociais – o que deu mais credibilidade à versão do DCM sobre o caso.

Mas os perfis foram reativados na tarde desta terça-feira (30), quando o administrador compartilhou artigo na Carta Capital que questiona “A quem interessa matar o Coronel Siqueira?”.

“Escrevi um texto para a Carta Capital dando minha versão dos fatos – que é real e com evidências”, afirma o administrador .

A página é conhecida por satirizar um perfil de eleitor de Jair Bolsonaro – um idoso, simpatizante do militarismo, “cidadão de bem, patriota, cristão, conservador, hétero convicto”, como se descreve.

O Coronel Siqueira publica uma coluna na Carta Capital – segundo ele, sem ser pago para isto. A revista desde o início contestou a versão do DCM de que o criador do perfil é o advogado Sergio Liotte, de 48 anos – falecido nesta segunda-feira com um quadro de pancreatite.

No artigo, o atual administrador diz que mora na Europa e procura demonstrar que é o criador da página citando detalhes de como supostamente criou o perfil.

“Impressionado pela loucura dos bolsominions e por tudo que estava acontecendo, um dia tive a ideia de criar um Twitter satírico. ‘Siqueira’ foi o primeiro nome que me veio à cabeça. Para o nome de Twitter, escolhi ‘direitasiqueira’, uma homenagem ao ao ‘grande’ Sérgio Camargo, cujo username é @sergiodireita1”, afirma o atual administrador do perfil.

Ele declara também que nunca quis revelar sua identidade porque “nunca quis fama ou exposição”.

“Quem tinha que aparecer era o Siqueira”, afirma.

Ao se deparar com a reportagem do DCM sobre a “morte do Coronel Siqueira”, o administrador afirma que foi procurado por parentes que se assustaram com a informação.

“Ontem (segunda-feira), do nada, minha mãe me liga, assustada, falando que viu na internet que o criador do Coronel Siqueira morreu. Não entendi. Logo depois ligaram vários parentes e amigos, igualmente assustados. Entrei no Twitter e vi a avalanche criada pela reportagem do DCM. No início, achei que tinha sido uma barrigada deles, que alguém tinha trollado o repórter. Achei estranho ninguém ter tentado entrar em contato com o próprio perfil, o que seria o mais lógico”, afirma.

Veja análise do jornalista Rafael Bruza sobre o caso:

O administrador publicou capturas de tela dizendo que foi “membro do DCM por meses” no Youtube.

“Sempre mandava superchat (em euros, como vocês podem ver)”, afirma.

administrador-do-coronel-siqueira-contesta-versao-de-viuva-e-se-diz-unico-dono-e-criador-do-perfil
Capturas de tela pubçlicadas pelo administrador do Coronel Siqueira que mostra doações ao canal do DCM em euros

Ele relata também que procurou o portal para contestar a notícia sobre a morte do criador do Coronel Siqueira, mas alega que não recebeu resposta.

“Fui conversar com o Fabrício (Rinaldi), o autor da matéria. Ao dizer que eu estava vivo e que era o único autor, ele surrealmente me respondeu que não, que ele tinha passado a tarde checando as informações e que, sim, o autor era o tal do Sérgio, que morreu”, afirma o administrador.

Ele relata também que foi assistir um “pedaço” da live co DCM com Patricia Liotte e considerou “tudo uma farsa rocambolesca”.

“O que aconteceu ali foi um pouco além dos limites, na minha opinião. Quem acusa é quem deveria provar algo, e não o inverso. No entanto, a turba gritava nervosa coisas como ‘vem, mostra sua cara, covarde, mostre quem você é’”, relata.

Na sequência, o administrador acusa Patricia Liotte de mentir ao dizer que a foto de perfil do Coronel Siqueira era de um tio dela – que não foi identificado.

“Desliguei a live na hora que a moça falou que a foto era de um tio. Ali vi que era realmente tudo uma farsa rocambolesca. A foto do Siqueira foi tirada de um site chamado thispersondoesnotexist.com (em tradução livre: “EssaPessoaNãoExiste.com”. Foi criada por Inteligência Artificial. Obviamente”, diz o administrador no artigo.

Ele conta também que resolveu apagar as contas neste contexto.

“Imediatamente desativei todas as contas. Isso era pra ser uma piada, uma festa entre amigos, não uma acusação maluca sem nenhum tipo de prova exceto ‘um amigo falecido falou que era ele’. O Coronel era alegria, um alívio nesse mar de concreto que que somos obrigados a mastigar todos os dias”, declara.

administrador-do-coronel-siqueira-contesta-versao-de-viuva-e-se-diz-unico-dono-e-criador-do-perfil
Administrador do Coronel Siqueira afirma que criou a foto de perfil da conta usando um site que monta rostos de pessoas artificialmente. Das três opções, ele alega ter escolhido a do meio

O administrador conclui o artigo dizendo que nunca ouviu falar em Sergio Liotte.

“Não sei quem está mentindo nessa história toda. Talvez o Sérgio tenha falado que o Coronel Siqueira era ele para os amigos, não sei. Talvez tenha dito para o Fabrício. Não sei nada sobre esse Sérgio, nem a esposa, nem ninguém mais. Nunca tive contato anterior com o Fabrício. Não moro nem nunca morei em São Paulo nem em Porto Alegre. Essa conta sempre, desde o primeiro dia, foi gerenciada por mim, e somente por mim. Todos os posts foram feitos diretamente da Europa. Nada de São Paulo ou Porto Alegre”, conclui o administrador.

Related posts

Walter Braga Netto deverá explicar gastos com filé mignon e picanha

Rafaele Oliveira

Famílias ocupam supermercados em pelo menos 9 capitais em campanha por ‘Natal Sem Fome’

Rafael Bruza

Bolsonaro comete gafe e confunde “Torre de Pisa” com “Torre de Pizza”

João Baricatti

Leave a Comment